quinta-feira, 6 de maio de 2010

Falsidade do coração

Poema feito em :22 de setembro de 2009

Falsidade do coração

“É excêntrica a sensação de despertar sentimentos
E é esdrúxula como alguns desses sentimentos nos assustam
De repente amamos as pessoas que nos amam
De repente tais param de iluminar nosso coração
E mais de repente percebemos como não sabemos perceber
Todo aquele amor,toda aquela declaração
Tornam-se falsidade
Mas não é uma falsidade intencional ou explícita
É uma falsidade natural
Que até mesmo vem do coração
Os sentimentos insistem em nos enganar
Nos engana ao nos deixar envolver de corpo e alma
E nos iludi ao descobrirmos que não houve nenhum envolvimento
E o pior disso tudo é sabermos que essa ilusão vem da nossa parte
Pois antes um amor não correspondido do que um amor platônico
E com isso tentamos escolher as pessoas certas para amar
Fazendo com que escolhemos as mais erradas
E descobrimos que não se há descoberta no que se trata de sentimento
Pois eles vem dos sentidos
E os sentidos nos engana
E o amor nos engana...”

Bárbara Cristina

2 comentários:

Moconho disse...

Eu acho romântico ter um amor platônico, talvez até melhor que um amor não correspondido.

Não sei, sou leigo no amor.

m.H. disse...

não existe amor melhor que o platônico.