quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Strip-tease de Alma



Não tinha mais escolhas, maneiras ou formas de te encontrar.Não tinha mais cartas, estratégias ou planejamentos emocionais.Nada mais adiantava.Alcancei o inalcansável em relação a você.Improvável comunicação, impossível reconciliação.Então resolvi.Decidi que tinha que dizer o que senti.Não porque eu quero ver você, ou porque preciso da sua presença, mas um mal resolvido interno me consumiu e não vou guardar isso só pra mim.Pensei em cartas, telefonemas, mensagens, e coisas do gênero.Nada me consolou.Pensei em marcar um encontro.Ainda não era o que queria.Foi aí que fiz o melhor e o pior pra mim.Strip-tease de alma...

Liguei o carro, peguei os poemas, as cartas, e liguei o som.Tocava Heartless.Realmente, tinha tudo a ver com o momento.Talvez eu deveria ser um pouco sem coração...Cheguei na sua porta, toquei o interfone e entrei sem nem mesmo cumprimentar você.Tudo que eu não queria naquele momento era cerimônia ou educação forçada.Disse apenas: venha aqui e me escute, não fale, nao grite , não berre, nao reclame e nem me peça desculpas.Apenas ouça
E assim começou o meu Strip-tease...
Tirei o Orgulho:
Olha, eu sei que eu não deveria ter vindo, eu sei que essa foi a pior idéia, eu sei que talvez você nem lembra que eu exista e que eu não faço falta na sua vida, mas isso sinceramente não me importa, eu vim ver você porque eu precisava saber que você ainda existe e que está bem com minha ausência.Eu preciso do seu bem pra continuar bem...

Depois, com delicadeza tirei as mentiras:
Olha, eu menti quando disse que ia ficar tudo bem sem você rapidamente, eu menti quando achei q vc era substituivel, eu menti quando falei pra voce sumir da minha vida e que depois disso eu ia ter paz, a sua ausência só me mostrou guerra de espírito...

Com raiva, tirei o eufemismo:
Muitas vezes eu odiei você, e sinceramente as vezes ainda odeio, por saber que talvez eu não tenha signifcado o que pensei que significava pra você, por você desaparecer e achar que com isso foi o melhor pra mim, talvez ate tenha sido, mas eu odeio o fato de vc me esquecer...

E por último, com mais dificuldade a Persona caiu...
Eu choro sim, choro porque você foi a melhor e pior coisa que me aconteceu, essas lágrimas podem ser ridículas mas foram tudo que sobraram de você, porque elas sim são sinceras, são reais...Eu choro porque depois de vc eu mudei mto e foi uma mudança tão boa que eu choro por nao poder nem sequer agradecer...Eu choro porque eu perdi você e perder vc, fez com que eu me encontrasse e isso me incomoda tanto mais tanto....

E assim, eu terminei o meu Strip-tease de Alma, o melhor e mais profundo de todos...

Bárbara Cristina

ps: inspirado em texto de Martha Medeiros, Strip-tease.

3 comentários:

Ravi Barros disse...

Em alguns momentos temos mesmo que nos despir daquilo que nos faz mal, que nos traz angustia, sentimentos e pensamentos ruins são desnecessarios...

;*

Wallace Santos disse...

Um strip é sempre m strip... embora eu nao concorde muito com o orgulho ser algo ruim, (tenho uma teoria própria sobre isso) mas enfim,...

prazer visitar você

Issa disse...

Nunca superficial essa Barb