sábado, 26 de março de 2011

é esse amor próprio



É uma necessidade de ausentar-se.De fugir do que quer e do que não quer também.Não é fácil, mas difícil também não tem sido.Talvez porque o difícil de hoje é tão pequeno perto do difícil de antes,então acaba não sendo nada.Sinto falta, muitas vezes.Algumas saudades e lembranças talvez.Mas logo, quando sinto tudo isso, me imploro amor próprio, e ele vem, ele logo vem.Ás vezes um arrependimento vem também.Um arrepedimento por eu ter feito demas por você e por não ter feito o suficiente, mas logo em seguida, vem a única certeza, fazendo ou não, dizendo ou não, te amando ou não, nunca seria o suficiente.E o fato de nunca ser suficiente me conforta por saber que agora sim, eu entendo as coisas como deveria ter entendido bem antes.Me conforta, por saber que nenhum saudade que seja, vai fazer com que eu volte.É, é esse amor próprio mesmo que tá gritando dentro de mim e me fazendo cada vez mais submissa a ele.É esse amor próprio que não deixa eu te procurar, e consegue de certa forma manter um desprezo quando você insiste em vir.É esse amor próprio que não deixa eu ter mais sonhos com você e que quando deixa, eu fico com raiva,não mais com vontade de realizá-lo.É esse amor próprio que tornou todas as qualidades q eu enxergava em você, em defeitos, e defeitos repugnantes.É esse amor próprio que me faz forte contra qualquer tipo de recaída, ou medo de não poder te ver de novo.Hoje, não te ver de novo é tudo que eu mais quero.É , ele, que fez com que aquela paixão virasse isso...


Bárbara Cristina

3 comentários:

Lucyano disse...

Gostei muito do texto...

Seu blog é "bárbaro", estou seguindo, boa sorte!

http://cinemaparceirodaeducacao.blogspot.com/

Issa disse...

Palavras fortes. Escorraçantes!

Carolzinha disse...

Nuuuh! Simplesmente TUDO!
Parabéns, girlzinha! *-*